quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

"O Lago dos Sonhos", Kim Edwards



Ficha técnica de: O Lago dos Sonhos
Titulo original: The Lake of Dreams
Autor: Kim Edwards
Data da Publicação: 08/2011
Editora: Civilização Editora
IBSN: 9789722633710
Páginas: 447
PVP (em euros): 17,90

Para consultar a página da escritora: Clicar aqui




"Depois de vários anos no estrangeiro, Lucy regressa a casa. Encontrando-se numa encruzilhada na sua vida, sente-se perseguida pela morte misteriosa do pai, que ocorreu há uma década. Certa noite, já tarde, enquanto deambula pela enorme casa familiar na margem de um lago, descobre, escondida no assento de uma janela, uma coleção de objetos que, à primeira vista, parecem simples curiosidades, mas que depressa irão revelar uma complexa história familiar.

As saudades do passado, avivadas pelo reencontro com o seu primeiro grande amor, conduzem-na a situações inesperadas. Lucy descobre e explora os contornos do seu passado. A história da família como ela a conhecia é destruída – e, depois, dramaticamente reconfigurada, animando-a a viver com uma liberdade que ela nunca tinha experimentado antes.

Com constantes surpresas e cheio de detalhes vibrantes, O Lago dos Sonhos é uma saga poderosa e envolvente, que seguramente vai cativar os milhões de leitores que adoraram Segredos de Família".



Esta leitura foi uma estreia, no entanto, deverá ser o primeiro livro e o ultimo que vou ler da autora. A escrita até é bastante rica, mas infelizmente não me consegui adaptar ao seu ritmo lento e nada cativante.


Sou uma leitora optimista, não costumo deixar um livro a meio, tenho sempre esperança que ele acabe por melhorar. No entanto, este foi um dos poucos livros que só consegui ler na diagonal, nem as personagens  ou mesmo o próprio enredo me cativaram, até gostei dos segredos que envolvem a família mas a autora conseguiu-me fazer perder a vontade de ler ao perder-se com  pormenores que nada interessavam para a evolução dos acontecimentos. 


quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

A frase da semana...

Em cada livro que leio existem frases ou expressões de que gosto bastante, por isso, todas as semanas vou escolher uma e partilha-la. Esta semana, a seleccionada é do livro " A Árvore dos Segredos" da Sarah Addison Allen.


"A Árvore dos Segredos", Sarah Addison Allen

 
Ficha técnica de: A Árvore dos Segredos
Titulo original: The Peach Keeper
Autor: Sara Addison Allen
Data da Publicação: 06/2011
Editora: Quinta Essência
IBSN: 9789898228567
Páginas: 280
PVP (em euros): 15,50


Página oficial da autora: aqui


“Sarah Addison Allen dá-nos as boas-vindas a uma nova povoação: Walls of Water, na Carolina do Norte, onde os segredos são mais espessos do que o nevoeiro das famosas quedas-d¿água da cidade, e as superstições são, de facto, reais. Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola - a elegante Paxton Osgood - da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.”



Mais um livro com um toque de magia e que nos faz sonhar.

Como é habitual nos seus romances a autora presenteia-nos com um romance recheado de magia, segredos e mistérios. Onde descobrimos que a amizade, o amor, a compreensão, o perdão são fundamentais na nossa história e que nunca devemos desistir de sermos felizes.

É um livro leve que se lê num ápice, com uma escrita simples e fluída, com mistérios que nos cativam e uma ternura que nos deixa com um sorriso nos lábios

 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Um Feliz e Santo Natal


Desejo a todos os meus seguidores e visitantes um Feliz e Santo Natal

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

"Inverno de Sombras", L.C. Lavado




Ficha técnica de: Inverno de Sombras 
Autor: L. C. Lavado
Data da Publicação: 11/2012
IBSN: 9781480203587
Páginas: 600
Para adquirir clicar aqui


Blogue da escritora: Neuroses da escrita 2.0

“Todos ficam sujos de sangue e há sempre alguém que morre.” Este é o lema de Danton. Filho de dois poderosos feiticeiros, inimigos de séculos, a sua própria existência é apenas mais um golpe de guerra entre os pais. Criado e aperfeiçoado por Amauri e Goulart como arma de eleição, o tempo veio a torná-lo na mais mortífera de todas, temido até pelos próprios. Em Lisboa, uma misteriosa Caixa detém um poder que uma família guarda há gerações e Danton está decidido que é chegada a hora desse poder lhe pertencer. Numa caça ao tesouro que se transforma num jogo de xadrez, não há bons nem maus, nem verdade que não esconda um segredo. O passado colide com o presente e tudo acontece, apenas não como todos o esperam.


Ler um livro de um autor português é uma experiência completamente envolvente e confortável,  bem diferente de ler um livro traduzido,  para além de conhecermos bem as expressões usadas e sentirmos aquela familiaridade dos locais e do ambiente em si, acabamos também por não estarmos tão sujeitos aos habituais lapsos de tradução (troca de nomes, frases sem sentido, etc.)


Depois de ter lido muito boas criticas fiquei com imensa curiosidade de o ler, mas como não sou muito fã do formato digital acabei por ir adiando a aquisição e consequentemente a sua leitura. No entanto, a Liliana optou por fazer uma publicação em formato papel e, sendo assim não havia mais motivos para adiar esta experiência.


A escrita? É simples, fluída, cativante, absorvente e expressiva. 


O enredo? Ao inicio podemos considera-lo menos cativante e com a acção um pouco dispersa, no entanto, à medida que a trama vai desenvolvendo e as personagens vão evoluindo o ritmo aumenta substancialmente. Sem se dar conta, de um momento para o outro estamos tão embrenhados na leitura que é difícil larga-lo.

Num mundo onde, para além dos humanos, habitam bruxos, magos e feiticeiros com puderes e formas que não lembram a ninguém, somos envolvidos numa luta pelo poder e pela sobrevivência, onde descobrimos que o amor incondicional e o sacrifício são as armas mais indicadas para a vencer . Com as constantes reviravoltas a acontecer, especialmente mais para o final, é necessário ser ter alguma atenção na leitura, no entanto, foi isso que me cativou, a cada capitulo há peças que se encaixam, novas personagens, novos segredos a serem revelados, novos amores, há sempre algo a acontecer com o qual não se contava.


As personagens? Temos um leque soberbo de personagens com personalidades distintas e vincadas. A autora conseguiu criar personagens intrigantes, surpreendentes e misteriosas que cativam o leitor. As minhas personagens favoritas foram mesmo as masculinas, desde os bons da fita e até aos mais malvados. A personagem masculina que menos apreciei foi o Pierre, por ser demasiado passivo e demasiado ensosso, mas ao mesmo tempo foi uma das maiores surpresas descobrir o motivo de ele ser assim. A minha preferida foi o Danton, gostei do seu sarcasmo, da sua arrogância, do seu humor negro, da sua perspicácia, da sua carência afectiva e da sua paixão. Das personagens femininas destaco a Andrea, que primeiramente a vimos como uma personagem secundária fútil e só ali está para apoio da principal, mas que no final acaba por nos surpreender e revelar que é muito mais que isso. A Isidora começa por ser muito reservada e sem espírito de aventura e transforma-se numa guerreia que sabe o que quer. Adorei o jogo do gato e do rato do casal principal mas confesso que me enervou um pouco o tempo que levou para acontecer algo de palpável, a relação dava um passo em frente e dava dois para trás.


A conclusão? Senti-me agradavelmente surpreendida, não contava apreciar tanto esta leitura. A Liliana conseguiu de uma forma encantadoramente inebriante incluir um bocadinho de tudo neste livro, para além do romance, temos aventura, mistérios por resolver , intriga, segredos, reviravoltas impressionantes. Decididamente fiquei fã e desejosa de uma continuação.


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Selo "Campanhã de Iniciativa à Leitura"

 
Ehehehe, recebi este selo de duas meninas, a Catarina (Blogue Páginas Encadernadas) e da Teresa (Blogue Romances de Mesinha de Cabeceira) o qual agradeço.


As Regras do mesmo são as seguintes:
 
1 - Indicar 10 Blogs para receberem o Selo (é proibido apenas deixar para quem quiser pegar sem indicar 10 blogs)
2 - Avisar os Blogs Escolhidos
3 - Colocar a Imagem no Blog para apoiar a Campanha
 
4 - Responder à pergunta: Qual Livro Indicaria Para alguém Começar a Ler?


Ora, para mim esta é uma questão difícil de responder, primeiro porque ando a ler a um ritmo alucinante (pelo menos para mim, já 152 livros este ano) e segundo porque, felizmente, dos livros que li gostei de imensos, por isso, é me impossível nomear apenas um. Como acabei ontem uma leitura e da qual gostei bastante, resolvi ser esse mesmo que vou recomendar, e porquê? Adoro fantasia, adoro um  romance com surpresas, adoro personagens que me cativem e adoro ler um livro escrito na nossa língua. Portanto para todos os amantes de fantasia, de feiticeiros, magos e afins esta é a minha recomendação: "Inverno de Sombras" da escritora independente L.C. Lavado


Passo este selo aos seguintes blogues:

sábado, 15 de dezembro de 2012

"O Artista da Morte", Daniel Silva



Ficha técnica de: O Artista da Morte
Titulo original: The Kill Artist
Autor: Daniel Silva
Editora: Bertrand Editora
Data da 3ª Edição: 09/2008
IBSN: 9789722516761
Páginas: 400
PVP (em euros): 18,12

Página do escritor: aqui


“Primeiro livro da série protagonizada por Gabriel Allon (o herói de "O Confessor", "Príncipe de Fogo", "Morte em Viena" e "A Mensageira").
Gabriel Allon foi em tempos um importante agente dos serviços secretos israelitas, mas agora só pensa em fugir do seu passado para viver uma vida tranquila como restaurador de arte. É no entanto chamado de regresso às perigosas missões. A agente com quem trabalhará esconde-se por detrás da sua própria máscara de modelo francesa. O seu alvo: um astuto terrorista numa derradeira matança desenfreada, um palestiniano fanático de nome Tariq, que desempenhou um negro papel no passado de Gabriel. Aquilo que começa como uma caça ao homem torna-se um duelo que atravessa o globo e é alimentado pela intriga política e por intensas paixões pessoais. Num mundo onde o sigilo e a duplicidade são absolutas, a vingança é um luxo sem preço e a maior das obras de arte.”


Mais um empréstimo, mais um escritor e mais uma estreia. E parece que ao contrario de muitos leitores tive sorte porque comecei pelo primeiro livro da serie. 

As personagens? Gabriel Allon é a personagem principal deste livro e dos restantes da serie. Antes de se dedicar exclusivamente ao restauro de quadros, foi um agente secreto israelita e responsável por vários assassinatos, tendo sido considerado um dos melhores agentes do seu tempo de actividade. É um homem justo, perspicaz mas de certo modo ainda atormentado pelo seu passado e de um momento para o outro vê-se de novo no activo.

O enredo? Inicialmente tive bastante dificuldade com o avançar da acção, senti-me bastante perdida, são muitas personagens para um desenrolar lento da acção.
O tema central é o conflito no Médio Oriente, mais especificamente o conflito entre Israel e a Palestina. O escritor parece ter bastante conhecimento sobre este assunto e com isso consegue transmitir na perfeição os esquemas das montagens das operações secretas da Mossad. Os cenários de acção são diversos e desenrolam-se em grandes metrópoles.

A escrita? É simples e persuasiva, permitindo uma leitura rápida. Os capítulos são pequenos e permitem uma acção constante.

Conclusão? Não foi uma leitura que me atraísse muito mas fiquei com curiosidade para ler os próximos, especialmente para ver o evoluir da personagem principal. 

Curiosidades? O livro tem uma cena que se desenrola na nossa capital, em que o Bairro Alto é comparado a Beirute nos velhos tempos.

Para não variar, esta foi mais uma daquelas series que, em Portugal, foram editadas fora da ordem correta. Sendo assim os livros desta serie, têm a seguinte ordem: O Artista da Morte (The Kill Artist); O Inglês Assassino (The English Assassin); O Confessor (The Confessor); Morte em Viena (A Death in Vienna); Príncipe do Fogo (Prince of Fire); A Mensageira (The Messenger); O Criado Secreto (The Secret Servant); As Regras de Moscovo (Moscow Rules); O Desertor (The Defector); O Caso de Rembrandt (The Rembrandt Affair); Retrato de uma Espia (Portrait of a Spy) e o The Fallen Angel (este ainda não foi editado em PT).



quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

"A Crise Financeira do Pai Natal", Miguel Morais

Ficha técnica de:A Crise Financeira do Pai Natal
Autor: Migeul Morais
Editora: Chiado Editora
Data da 3ª Edição: 11/2010
IBSN: 9789896970581
Páginas: 72
PVP (em euros): 10,00

"A crise toca a todos, e o Pai Natal não é excepção. Sem dinheiro para comprar os presentes que as crianças lhe pediram, o velho barrigudo da Lapónia terá de encontrar um solução. Será que vai conseguir?"



Costuma-se dizer que o tamanho não é equivalente a qualidade e, neste caso essa premissa revelou-se completamente verdadeira. Pessoalmente não sou grande fã de contos, normalmente, acho-os demasiado supérfluos e sem conteúdo, dá-me sempre a sensação que fico a meio de algo.

A curiosidade da leitura surgiu depois de ter lido a opinião da Catarina do Blogue Páginas Encadernadas, uma vez que, ela teve a amabilidade de me emprestar e eu, como sempre, não resisti e tive mesmo de aceitar.  Foi definitivamente uma óptima decisão.

O tema de fundo é a crise e o principal interveniente é o Pai Natal que se vê a braços com impossibilidade de distribuir os presentes pela criançada, uma vez que, se encontra na falência. O autor consegue satirizar essa situação com bastante humor e expor uma sociedade consumista, a precariedade laboral para os mais velhos, a dificuldade de encontra emprego, etc. 

Através de uma linguagem simples, cómica e fluída temos a possibilidade de acompanhar a batalha deste Pai Natal para conseguir dinheiro para os presentes, desde a procura de emprego, donativos e passando mesmo por um peditório. Será que ele consegue alcançar o objectivo? Essa é a questão primordial, se tanta luta e tanto esforço, resultam em algo nos dias que correm....







quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

"Na Noite", Kathryn Smith



Ficha técnica de: Na Noite
Titulo original: In The Night
Autor: Kathryn Smith
Editora: Livros d’ Hoje
Data da 1ª Edição: 09/2012
IBSN: 9789722049122
Páginas: 392
PVP (em euros): 15,40



“Wynthrope Ryland é um experiente ladrão que usa o seu charme junto de mulheres bonitas e com posses para conseguir os seus bens valiosos. No entanto, essa vida de crime não é a que deseja para si e, quando jurou deixá-la, eis que tem de cometer um último crime para proteger a carreira e a família do seu irmão North. Moira Tyndale, uma imponente viscondessa, é o seu último alvo. Porém, quando o descobre já uma profunda ligação os une. Wyn percebe que não pode mais ignorar a sua paixão. Deve proteger os seus segredos e o seu passado, mas não pode protegê-la de si mesmo. Como pode ele escolher entre o desejo do seu coração e a segurança do seu irmão?.”



Romances históricos deste género são a minha leitura da eleição para descontrair, portanto, mal coloquei os olhos nesta capa e li a sinopse, soube logo que o tinha de ler. Este livro faz parte da serie dos Irmãos Ryland e é o primeiro a ser editado em Portugal, no entanto, é o 4º volume dos cinco da serie.

A escrita? É bastante simples mas não diria fluida, tive alguma dificuldade para assimilar o modo de escrita. Não li a obra na língua original e por isso não sei se será erro de tradução ou se será mesmo a forma de escrever da autora, mas achei que, em especial, nos primeiros capítulos existe um abuso do uso de pronomes, tanto os pessoais como os possessivos (ele,ele; dele,dela).

O enredo? Para além da capa foi a sinopse que me aguçou o interesse, a premissa de a personagem masculina ser um ladrão foi bastante apelativa, já que, o habitual destes romances é serem todos fabulosos duques, viscondes, lordes, etc.. Por esse motivo esperava encontrar um romance mais arrojado e com menos clichés, o que realmente não aconteceu, o enredo acabou por não me cativar.  A acção é lenta e até sensivelmente a metade do livro o enredo nem ata nem desata e só a partir dessa altura é que ela se começa a evoluir favoravelmente.

As personagens? Moira é a nossa típica personagem feminina, apesar de casada à alguns anos, é virgem e tímida. É uma personagem inconstante, num momento é muito corajosa e noutro não sabe como há-de agir. O galã deste livro é Wynthrope, que para não variar, é um sedutor nato, com um passado conturbado e misterioso.
Fiquei muito curiosa em relação aos irmãos Ryland e adorei algumas das  algumas das cenas onde todos interagem.
 
A Conclusão? Apesar de não ter sido uma leitura muito cativante mesmo assim acabou por me espicaçar o interesse para ler um dos próximos livros e em especial se esse for o do irmão mais velho, o Braham.

Curiosidades? Kathryn's Simth escreve sob vários pseudónimos e vários géneros literários.
 Kady Cross Kate Cross Kate Locke,  são os seus pseudónimos e através dele podemos apreciar desde fantasia urbana  a literatura juvenil. 






segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

"A Cidade dos Ossos - Caçadores de Sombras I", Cassandra Clare



Ficha técnica de: A Cidade dos Ossos - Caçadores de Sombras I 
Titulo original: City of Bones
Autor: Cassandra Clare
Editora: Planeta
Data da 1ª Edição: 10/2009
IBSN: 9789896570231
Páginas: 415
PVP (em euros): 20,09

Book Trailer: Aqui 
Página oficial da serie: Aqui
Página oficial da autora: Aqui


“'Caçadores de Sombras' é a trilogia. Começa com "A Cidade dos Ossos", uma fantasia urbana povoada por vampiros, demónios, lobisomens, fadas, autêntico romance e acção explosiva.

«Há mil anos, o anjo Raziel misturou o seu sangue com o dos humanos, criando uma raça chamada Caçadores de Sombras, que convivem connosco com a finalidade de nos proteger dos demónios. Na discoteca Pandemonium em Nova Iorque, Clary sente-se atraída por um rapaz muito bonito de cabelo azul e resolve segui-lo quando ele sai. Para seu horror assiste à morte, pelas mãos do rapaz, de três jovens cobertos por estranhas tatuagens. A partir dessa noite o seu destino une-se ao de três caçadores de sombras, guerreiros empenhados em libertar a terra de demónios e, acima de tudo de Jace, um rapaz com aspecto de anjo mas com tendência para ser um idiota.»” 




Contém spoilers...

Como fã do mundo fantástico/sobrenatural e depois de ter lido tão boas criticas da serie “The Mortal Instruments” não pode deixar passar a oportunidade e aceitar o empréstimo dos livros, por isso, acabei por deitar olhos ao trabalho e iniciar uma jornada de leitura.
Esta é uma serie é mais vocacionada para o publico juvenil e já conta com seis livros editados em inglês, sendo que, cinco deles já foram publicados em Portugal.

Para uma primeira abordagem à escrita da autora fiquei bastante satisfeita com o resultado e mesmo sendo considerada uma serie juvenil, sou da opinião que esta pode ser apreciada leitores de qualquer faixa etária. 

O enredo? Há sinopses que pecam por referirem todo o livro e outras que deixam tudo em aberto e são muito vagas, o que é o caso desta. Mas basicamente temos o seguinte: os seres sobrenaturais, como vampiros, lobisomens, fadas, feiticeiros, demónios, etc., convivem diariamente com os seres humanos, no entanto, estes são incapazes de os ver. Clary, uma adolescente de 15 anos, que de uma momento para o outro,  se apercebe que consegue ver as criaturas do mundo fantástico ao testemunhar a execução um demónio. Esta execução é realizada por, três jovens Caçadores de Sombras. Jace, Alec e Issabelle são Nephilins (Filhos de Anjos), marcados com tatuagens mentirosas e, cujo a sua função é fiscalizar o aplicação das leis da Clave e castigar os seres que não as respeitam.
Gostei bastante do rumo da acção, cheia de mistério, aventura e suspense. Ao virar de cada página somos surpreendidos por muitas surpresas e novas informações, os momentos calmos são praticamente inexistentes.  
A vertente romântica é soft e subtil e incorpora um triângulo amoroso. 

As personagens? No lado feminino, para personagem principal, temos a Clary, uma adolescente corajosa, inteligente, persistente e lutadora. No lado masculino, como personagem principal temos Jace, o típico badboy, com uma personalidade bastante vincada e, para além de belo e sedutor, é arrogante, enigmático, sarcástico, cínico, inteligente, corajoso e muito ágil.
Apesar de a maioria das personagens principais intervenientes serem adolescentes, felizmente, a autora não se perde com os típicos dramas existenciais dos jovens, como por exemplo, o agora gosto e depois não gosto, ou agora quero e depois não quero, etc. 

A escrita? Essa é simples, fluída e empolgante.

A conclusão? O final deixa em aberto uma continuação empolgante e o desejo de ler logo o seguinte.

Curiosidades? É já para o ano, agosto de 2013, que estreia o filme deste primeiro livro, por isso, fica aqui o trailer do mesmo e a sua página oficial no facebook.