domingo, 29 de novembro de 2015

"Austenlândia , À Procura de Mr. Darcy", Shannon Hale

Ficha técnica de: Austenlândia, À Procura de Mr. Darcy
Titulo original:Austeland
Autor: Shannon Hale
Edição: 10/2013
Editora: Editorial Presença
IBSN: 9789722351430
Páginas: 184
PVP (em euros): 15,60
Pagina da autora: aqui
 
"Jane Hayes é uma nova-iorquina de trinta e poucos anos que aparentemente não consegue ter sorte na sua vida amorosa. Não que isso pareça incomodá-la, já que nenhum homem poderá alguma vez sobrepor-se à sua obsessão secreta por Mr. Darcy, tal como foi encarnado por Colin Firth na adaptação da BBC de "Orgulho e Preconceito". Quando uma tia-avó lhe deixa em testamento umas férias em Pembrook Park, um lugar que proporciona a admiradores de Jane Austen a oportunidade de viverem durante algumas semanas como se estivessem em 1816, os seus sonhos parecem bastante perto de se tornarem realidade. Mas conseguirá a ilusão estar também à altura das suas expectativas?
"Austenlândia" é um romance divertido ao estilo de "O Diário de Bridget Jones".



O enredo? Podia era ter ser sido um bocadinho mais bem explorado. Poder voltar atrás no tempo através de uma férias e desfrutar dos prazeres e costumes da sociedade Londrina de 1800 é um conceito bastante interessante, no entanto, faltou algo que desse mais consistência e acabou por se tornar um pouquinho fantasioso.


As personagens? Jane é uma Nova Iorquina fã dos romances de Jane Austen, principalmente de Orgulho e Preconceito e o famoso Mr. Darcy. Depois de sucessivas relações falhadas aceita umas férias que lhe vão permitir mergulhar noutro tempo e noutro lugar fazendo-a questionar as suas atitudes passadas.


A escrita? É bastante cuidada e rica.


Conclusão? Um romance simpático e pequeno, que proporciona um agradável momento de leitura, com um final curtinho mas inesperado. 

Curiosidades? Já há uma adaptação do livro em filme. Aqui fica o trailler... 
 

3 comentários:

  1. Eu li o livro e achei giro, uma ideia engraçada e um romance que consegue ser bem estruturado apesar das poucas páginas por isso parti para o filme cheia de vontade de encontrar a mesma coisa e tenho a dizer que deve ter sido uma das adaptações mais pavorosa que já vi. Simplesmente desolador o filme é uma paródia do livro, foi uma pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh! Já tinha colocado o filme na minha lista de próximos livros a ver, apesar de ter achado o trailer um pouco exagerado, mas não fazia ideia que era asim tanto! Adorei a premissa das férias e o conceito em si, mas podia ter sido um pouco mais explorado e o final um bocadinho mais amplo do que foi. Já vi que a autora já publicou mais um do mesmo género, vou esperar que a editora o resolva publicar também!

      Eliminar